Artesanato e Industrianato, na FreeFlyght Bumerangues Profissionais

Escrito Por: BNW Avaliador Publicado em: Curiosidades do Mundo do Bumerangue Data de Criação: 24/06/2020 Acessos: 163 Comentários: 0

Desde a Evolução do homem e de produtos voltados a sua subsistência e evolução pessoal, o homem já experimentou diversas maneiras de se fazer ferramentas e outros artefatos.Já usou pedra lascada, passou pela idade do cobre, bronze e depois para o ferro e foi a partir daí que tudo mudou.

As ferramentas e artefatos evoluiram com tal rapidez e a humanidade avançou significativmente até a era atual. Leia mais:

                                               Saiba por que nossos modelos seguem um padrão tipo industrializado:

Desde a Evolução do homem e de produtos voltados a sua subsistência e evolução pessoal, o homem já experimentou diversas maneiras de se fazer ferramentas e outros artefatos.Já usou pedra lascada, passou pela idade do cobre, bronze e depois para o ferro e foi a partir daí que tudo mudou.

As ferramentas e artefatos evoluiram com tal rapidez e a humanidade avançou significativmente até a era atual. 

 E para a fabricação de armas e artigos voltados para sua defesa e caça, desenvolveram armas mais sofisticadas, de lanças, bumerangues e kilies, bastões, espadas, arco e flecha, ferramentas de cortes etc., e até hoje investe em técnicas mais cada vez mais apuradas e avançadas. Mas isso tudo é historia e deixaremos para os estudiosos.              

 E vamos falar sobre algo que me fascina desde criança e acompanha-me até o presente momento.

                                 Os Bumerangues Artesanais.

Apesar destes avanços, nada mudou nos princípios que regem a fabricação de bumerangue artesanal desde a pré historia, da lapidação da madeira com pedras lascadas, lâminas de cortes em outras eras até hoje com lixas e máquinas modernas, grande parte da fabricação de um bom bumerangue ainda é artesanal.

Assim estava vindo até pouco tempo atrás, e o método mais utilizado para se fazer bumerangue comerciais consistia em riscar o formato do modelo na madeira, cortar fazer a inserção dos shapes e depois acertar com grosas e lixas manuais para que tivessem uma aparência de quase iguais, com o máximo de regularidade e mantendo os cálculos para que o bumerangue executasse seu voo com precisão e regularidade nos testes pós-fabricação.

Isso elevava os custos absurdamente, e os bumerangues atingiam valores agregados altíssimos devido à dificuldade de fabricação, tempos gastos na produção e baixa quantia finalizada em um dia de serviço.
O preço alto sempre foi um fator que inibiu a popularização do esporte, com o uso de maquinas e barateamento de custo, a utilização de bumerangues para marketing de empresas foi determinante para a disseminação no Brasil e outras partes do mundo.

As Ferramentas criadas desde então voltadas às marcenarias, acabaram servindo para este propósito com pequenas adaptações.
A tecnologia avançou e chegamos a era das micro-fresas de altíssimas velocidades, gabaritos e acabamento mais rápidos. Esta nova situação alterou significativamente o valor agregado do produto final, devido à quantidade maior de bumerangues construídos durante o dia de trabalho e uma parcela maior da população que passou a ser atendida com estas alterações na forma de fabricação, deixando de ser algo misterioso (lenda) e vindo a tornar o esporte acessível a todos interessados, e os preços acompanharam esta evolução.

               Estava sendo Criado uma nova onda o "Industrianato de Bumerangue".

A utilização da dupla “Tupia e Gabarito” para fazer apenas a forma básica do modelo eliminaram irregularidades de tamanhos, geraram um padrão de qualidade e tornaram o bumerangue comercializável à preços mais baixos e uma padronização que permitiram que ele sejam usados em brindes e outras campanhas de marketing em maiores quantidades.

Quanto à forma de fazer os bumerangues nesta nova condição (as curvas nas superfícies das asas que geram os fenômenos físicos para que voem) dentro do artesanal, estes continuam o mesmo, assim como eram na época dos aborígenes nada foi alterado, ainda hoje o artesão utiliza-se de suas habilidades manuais. Com o uso de maquinas deixou de ser artesanato puro e transformou-se no que se chama Industrianato.                                                                                                   

Mesmo sendo construídos em grandes quantidades para brindes ou outras finalidades, o trabalho é igual,  apenas os custos e tempos finais de fabricação acelerou e os custos reduziram um pouco. Um bom Bumerangue de qualidade indiscutível é fabricado a mão por um artesão, desde a escolha da matéria prima até a finalização da peça.

Na industrialização plena e empresas duvidosas que existem no mercado, sem nome e um artesão na retaguarda, e bumerangues de aspecto grosseiros, custo abaixo da média de mercado, a qualidade de voo geralmente é discutível e ilude o cliente final, que acaba comparando uma peça de qualidade com outra inferior e não funcional, isso é um problema de dificil solução.

Quem perde nesta forma injusta, geralmente são os artesãos e o esporte de maneira geral devido esta prática lesiva, preço x produto, por extensão e para o cliente que se um não funciona... Todos não funcionam!!

__Saiba reconher uma boa peça e recusar um produto grosseiro, simples assim!.  

Ainda sobre estes casos existe uma exceção, quando o bumerangue for fabricado por empresas especializadas nestes artefatos no mundo, quer seja artesanal ou industrial, ter renome e artesãos responsaveis por seus produtos, sites na Net, o produto geralmente é confiavel.

Por definições quando um Bumerangue for totalmente produzido a mão  e sem vestigios de maquinas em qualquer das etapas é classificado como Artesanato.

Um Bumerangue produzido de forma semi industrializado, acabamento de forma manual mesmo em grande quantidade, é classificado como Industrianato.

Aqui na FyF, por criação da empresa desde os primordios utilizo a duas formas de fabricação, Artesanato para peças exclusivas e Industrianato para grandes quantias.

                       Como Escolher Seus Bumerangues para Prática de seu Esporte 

Quando for escolher seu bumerangue, prefira um artesanal ou industrial com procedência garantida, criado por artesãos responsaveis pela peça, acabamento compativel com o produto, uma marca, manuais de instruções inclusos, procure assistir seus vídeos de funcionamento dos bumerangues em questão, e importante atente para seu local(is) de utilização futuras disponiveis.

Agindo desta forma , você garante ter peças apropriadas para cada espaço. E risco zero de acidentes. 

As matérias-primas hoje disponíveis no mercado permitem fazer bumerangues com altíssima qualidade a preços razoáveis, o que ajuda a disseminar o bumerangue como esporte em todas as camadas sociais e custo mais baixo.

A FreeFlyght E-commerce desde a criação em 1971/72 como Hobby  acompanhou a evolução de ferramentas e foi uma das primeiras empresas de bumerangues no Brasil que em 1990 com vistas a uma profissionalização, implantou o uso de uma Tupia/Micro-Fresas em sua produção garantindo com este procedimento a qualidade dos seus produtos, regularidade e preços imbatíveis, utilizando matérias primas de alta qualidade e preços justos, e guardando  a construção final  das formas superficiais de nossos bumerangues totalmente artesanal. A maquina até então não existia em 1975 e foi projetada e criada por mim, para atender serviços pequenos. Deste desenho inicial, e sendo altamente produtiva para minha atividade na ocasião, construi uma outra agora com duas opções que acompanha a produção até hoje assista o video abaixo e veja-a em operação. 

https://www.youtube.com/watch?v=LKbu-fJeKmE

Tornamos os Bumerangues FreeFlyght Profissionais, Uma Paixão Realmente Popular.

Teixeira Curti

 Artesao/Projetista da FyF. 

FreeFlyght - Bumerangues Profissionais, 50 anos de Satisfação em Voar Livre nos Céus do Brasil. 

 


 

Deixe um comentário

Captcha